SUV / Crossover para PCD.

Um conhecido meu vai comprar um carro com benefício tributário, pois tem um PCD na família.

Ele optou por um SUV/Crossover, priorizando o Hyundai Creta e o Nissan Kicks. Ele me perguntou qual eu escolheria. Minha resposta para ele: nenhum dos dois… mas vou começar analisando as duas opções dele:

O Nissan Kicks oferece bom espaço interno, um câmbio CVT (veja post neste Blog sobre os câmbios CVT) bem moderno, mas nesta versão de entrada, sem opção de trocas manuais. Tem desenho moderno, que agrada a maioria. O motor 1.6 é bastante confiável, é derivado do robusto e mega experimentado 1.6 16V da Renault, com acerto japonês da Nissan. O acabamento é correto, sem defeitos flagrantes. Uma boa opção, com ressalva para a manutenção.

O Hyundai Creta foi lançado pouco depois do Kicks, mas tem desenho bem mais conservador. Parece um carro novo de cinco anos atrás. O Creta oferece menos espaço interno, tem um câmbio automático de seis marchas bem moderno, mas nesta versão de entrada, também sem opção de trocas manuais.  O motor também é um 1.6, mas com acerto para gerar mais potência que o Nissan. É um motor menos experimentado que o da Nissan, mas não há reações negativas a ele no mercado. O acabamento é correto, melhor que o do Kicks.

Em que pese a minha experiência pessoal negativa com a marca Nissan no Brasil (vide os posts do Nissan Tiida aqui no Blog), com manutenção cara e falta de peças de reposição, entre os dois, eu optaria pelo Nissan, pois me parece um projeto mais interessante e tenho ouvido relatos negativos sobre a Hyundai na questão da manutenção de seus carros.

Entretanto, como disse no começo, não compraria nenhum dos dois, se tivesse a carta que dá direito a comprar um carro com isenção de impostos para PCD, e tendo optado por um SUV/Crossover de entrada, eu optaria pelo Jeep Renegade (vide post da versão Sport 2018 neste BLOG).

O Jeep tem espaço interno semelhante ao do Creta, motor 1.8 mais potente e muito confiável (derivado dos super experimentados 1.8 da Fiat) e câmbio automático de seis marchas muito bem escalonadas. O padrão de acabamento é bem superior aos do Kicks e do Creta, e conta com um projeto bem moderno e uma marca de notória aceitação no mercado. A versão para os PCD tem menos acessórios e mimos eletrônicos que a versão Sport, mas ainda assim agrada.

Não posso deixar de citar o ex-queridinho do Brasil, o Ford Ecosport, ele agora é equipado com um moderno motor 1.5 de três cilindros, mais potente que os 1.6 do Kicks e do Creta. O acabamento está melhor e agora ele também tem um bom câmbio automático de seis marchas (a Ford abandonou no Ecosport o problemático câmbio automatizado que equipou a linha Ford durante vários anos (do Fiesta ao Focus). Não escolheria ele, mas não deve ser desprezado…

Por fim, vale lembrar o revitalizado (e bem melhorado) Chevrolet Tracker. Nele foi feito um “facelift” que melhorou a aparência externa e trocado o motor, por um moderníssimo 1.4 turbo, econômico e potente. O câmbio é de seis marchas, o espaço interno é pequeno e o acabamento razoável. Merece estar na lista, pela ótima aceitação da marca e pelo sucesso que está fazendo este motor no mercado (o charme dos turbos…).

GNV num Toyoya 2011.

O leitor Sérgio me escreveu:

“gostaria de colocar GNV numa RAV4 ano 2011 que é gasolina, tenho receio de perder muita potência com GNV, pois tive um I30 a gasolina que coloquei GNV de 5º geração mas mesmo assim perdeu muita potência e virou um outro carro, era econômico com GNV mas perdeu muito em torque e potência, agora será que foi a instalação ? Sei que carros flex, com taxa de compressão acima de 12, são os ideais para a conversão, fico com medo de converter e ganhar em economia e perder a potência de um carro de 170 cv”.

Sérgio, sua análise, dentro da sua pergunta, foi bem precisa. Os kits de conversão de quinta geração são os que Continuar lendo

Motor retificado e luz de óleo acendendo, parece uma epidemia…

Vários leitores deixaram mensagens no BLOG antigo (www.carrosemduvida.blogspot.com), falando que os motores de seus carros, logo depois de retificados, ficam com as respectivas luzes de óleo acendendo. A situação é tão recorrente que nem vou citar os nomes.

Respondo, mais uma vez, de forma genérica. Se a retífica foi feita numa oficina séria e capacitada, a luz de óleo não deveria acender. Se ela está acendendo, alguma coisa não Continuar lendo

Câmbio automático da Zafira, aparentemente com problemas…

O leitor HC me escreveu:

“Tenho uma Zafira automática e quando eu coloco ela no N ela continua andando. Isso é normal? Ela deveria parar, não?”

Você tem razão. Num câmbio automático em perfeito estado, ao ser colocada a alavanca seletora em N (neutro), o carro deveria ficar parado. Se sua Chevrolet Zafira está no plano e continua a andar, alguma coisa está errada.

Antes de levar ao mecânico especializado (não leve a um curioso, pois ele pode arrasar seu câmbio), vá para uma rua tranquila e faça os seguintes testes: Continuar lendo

Voltando a falar de pneus…novos e reformados.

No mercado, além dos pneus novos, também são encontrados pneus que foram reaproveitados, através de processos de recapagem, recauchutagem e remoldagem. Estes são modos diferentes de reformar os pneus.

Um pneu recapado é aquele que tem sua banda de rodagem substituída no processo, ou seja é colocada uma nova faixa que vai ficar em contato com o chão. Este é o processo mais Continuar lendo

Pular as marchas na hora da troca, prejudica o câmbio?

Um leitor assistiu no YouTube um vídeo de um repórter americano (sem legendas) que fala sobre “pular” a troca de marchas. Ele me perguntou se a postagem está correta, pois o repórter afirma que não há problema com isto (por exemplo, pular de primeira para terceira, sem passar pela segunda).

Respondo que ele está correto (mesmo que você não tenha o esportivo da BMW que ele dirige…). Não há qualquer dano a um câmbio manual convencional em “pular” marchas. Por outro lado, também há poucas vantagens…

Ao pular de segunda para quarta, por exemplo, há que se ter a preocupação de Continuar lendo

Pneus com a designação M+S, mais uma bobagem rolando (sem trocadilho) na Internet…

Meu amigo Franklin e alguns outros leitores assistiram a um vídeo que está circulando na Internet. Um “especialista”, numa oficina ou loja de pneus, fala sobre o desgaste dos pneus designados com as letras M+S.

O “especialista” mostra o desgaste da banda de rodagem, nas suas faixas mais externas, de forma muito mais acentuada que as faixas centrais e alega que o fato se deve ao pneu ser designado M+S. Pura ignorância.

Os pneus designados pela sigla M+S (ou M.S, ou ainda M&S) são pneus apropriados Continuar lendo

Motor de VW Gol G-5 em estado crítico…

O assunto do óleo no VW GOL é recorrente, mais um leitor está enfrentando o mesmo problema. O Assis, de SP, parece que tem um problema que está num estágio mais sério. É provável que tenha havido emulsionamento do óleo por vazamento de água. Ele escreveu:

“…tenho Gol G5 2008/9… troquei óleo Continuar lendo

Luz do óleo acendendo no Gol Special

O leitor Emerson escreveu:

“Tenho um Gol bola special.. a luz do óleo pisca de vez em qndo…mas quando acelero a luz apaga.. qual sera o problema?”

Emerson, o problema do motor do seu carro é parecido com o de outros proprietários que já perguntaram e eu respondi aqui no BLOG.

A causa mais provável é a famosa “passagem” de compressão nos cilindros e nos Continuar lendo

Dúvida sobre câmbio automático do HB20.

Um leitor me perguntou:

“…ficar com um HB20 automático parado em N (neutro) por quase uma hora, utilizando o ar condicionado, causa algum problema ao AC ou ao câmbio automático?”

Certamente esta não é a condição ideal do sistema de ar condicionado, que tem necessidade de troca térmica e o carro em movimento Continuar lendo