A nova era da indústria automobilística já é uma realidade hoje! E é espetacular!

Fiquei várias semanas sem publicar um post aqui no BLOG, para retornar em grande estilo.

Os leitores mais frequentes já leram aqui eu alertando a indústria automobilística e as empresas de petróleo que o carro elétrico veio para ficar. Até eu então analisava informações. Agora testemunho o fato, tendo passado um dia dirigindo o incrível Model 3 da Tesla.

vehicle

Todas as fotos deste post foram retiradas do site da TURO, publicadas pelo proprietário do carro, o Tedmond.

O 3 é um sedã do porte do Civic e do Corolla, com preço de aquisição um pouco maior do que eles, mas que conta com vantagens econômicas significativas ao longo do seu ciclo de vida, como por exemplo:

  • abastecimentos gratuitos em estacionamentos de lojas, shoppings e mercados,
  • isenção de impostos e abatimento no imposto de renda em alguns estados americanos,
  • recarga rápida por 10 dólares, o que dá autonomia de mais de 270 km,
  • recarga em casa ao longo da noite, que dá autonomia de 500 km (e vai custar menos de 5 dólares na conta de luz).

vehicle

Se estes não fossem argumentos suficientes, o Model 3 oferece aos ocupantes:

  • sistema de identificação de proximidade de outros carros com resposta ativa e independente do carro (funciona muito bem);
  • sistema de auto-direção, capaz de permitir que o motorista leia um livro durante a viagem (não testei);
  • bom espaço interno para 5 adultos;
  • desenho externo atemporal e interior minimalista, mas com acabamento primoroso e materiais de alta qualidade (o luxo sem ostentação);
  • tela central de 15 polegadas, de alta definição, com sistema GPS e todas as funções do carro (tudo é configurável), inclusive a identificação gráfica dos carros à sua volta;
  • bancos de couro ecológico, que acomodam bem os 5 passageiros;
  • teto integralmente de vidro;
  • rodas esportivas;
  • porta malas traseiro muito grande;
  • pequeno porta bolsas dianteiro;
  • ar condicionado com 4 zonas independentes;
  • bancos aquecidos, etc, etc, etc….

vehicle

Se nada disso tivesse me impressionado, a primeira aceleração me deu a certeza que estava ao volante do carro mais rápido que já dirigi (e eu já dirigi uns bem rápidos, como Ferrari Modena, Chevrolet Camaro e Mustang GT).

Como todos sabem, os motores elétricos entregam torque máximo desde a rotação zero até a rotação máxima. Isto é garantia de acelerações vertiginosas no Model 3, e como não há caixa de marchas, o mesmo torque está disponível a qualquer velocidade, tornando as ultrapassagens em estradas experiências que beiram o surreal. Quase o mesmo soco nas costas ao arrancar no sinal também acontece ao acelerar de 100 a 140 km/h numa estrada (apenas descontado o efeito aerodinãmico). Passageiros desavisados podem machucar o pescoço.

vehicle

Os números impressionam: para a aceleração de 0 a 60 mph (96 km/h). O Model 3 mais “lento” (com apenas um motor no eixo traseiro) gasta 5,1 segundos, o mais rápido (com um motor em cada eixo), gasta incríveis 3,5 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h. O centro de gravidade baixo e a suspensão bem calibrada, garantem conforto de sedã esportivo e dinâmica de biposto superesportivo. Este que eu dirigi era um Long Range, de motor nos dois eixos e 4,5 segundos para chegar nas 60 mph. Um foguete!

Concorrente na América do Norte com o BMW da série 3 e com a Mercedes da classe C, o Model 3 é um carro mais apaixonante.  Ratificou as impressões que eu tinha de conversar com os seus vendedores na loja de Houston e ler muitos artigos na imprensa especializada, mas dirigir o Model 3 é disruptivo, faz repensar tudo o que eu aprendi sobre a indústria automobilística antes da Tesla. Me faz também refletir como as fabricantes de sedãs de luxo devem estar repensando seus carros, que ficaram lentos, gastadores e ecologicamente incorretos.

Em Toronto, no Canadá, onde dirigi este Tesla Model 3, os modelos da marca são comuns de serem vistos nas ruas, o 3, por ser mais novo, conta com menos unidades, mas o S (sedã grande) e o X (SUV médio/grande) são bem comuns.

Para não dizer que gostei de tudo no Model 3, deixo duas ressalvas: uma para a alavanca de seta, que tem funcionamento atípico ao retornar para a posição central depois de acionada e outra para a tela de 15 polegadas central, sem qualquer repetição à frente do motorista, isto obriga que você desvie o olhar da estrada a toda hora, para ver os detalhes do que está sendo exibido. A opção deve ter sido a padronização e a economia, mas o resultado não é bom para meu gosto.

Um agradecimento especial ao meu filho Vitor, por ter tido a ideia de alugar este carro (através do aplicativo de aluguel de carros TURO) e tê-la colocado em prática de surpresa, o que se configurou uma das minhas melhores  experiências automotivas.

vehicle

vehicle

vehicle

vehicle

Se você for a Toronto e quiser experimentar o Tesla Model 3, veja como alugar o mesmo carro em https://turo.com/ca/rentals/cars/on/toronto/tesla-model-3/435080?s=fOyb44Zx

 

Luz do óleo acendendo no Gol G5. Mais um caso…

O leitor Eduardo me escreveu:

“Tenho um gol G5 2009/2010, está com 90.000 Km, sou o único dono. De um tempo para cá, quando esquenta está acendendo a luz do óleo em marcha lenta. Já foi feita a troca do interruptor do óleo, mas continua. Nível de óleo normal, a troca do óleo foi feita e só rodei uns 1000 km, sempre utilizei o óleo descrito no manual do carro. Poderia ajudar? “

Eduardo, o seu caso é parecido com alguns que já apareceram por aqui. Você tem a Continuar lendo

Etanol, gasolina, diesel ou GNV?

Já falei várias vezes sobre o tema ETANOL x GASOLINA aqui no BLOG, mas com os preços do álcool variando para baixo e os da gasolina para cima, muita gente voltou a ficar em dúvida e resolvi retornar ao tema.

A dúvida volta a cada vez que um dono de carro flex vai ao um posto de abastecimento. O que vale mais a pena, abastecer com gasolina ou etanol?

Vou me basear desta vez em Continuar lendo

Mudando de combustível num carro flex.

Já abordei este tema aqui no BLOG, mas como a dúvida é reccorente, é sempre bom voltar a falar dela.

Se você tem um carro flex, usa sempre gasolina e quer passar a usar etanol, não há qualquer problema. Os sistemas de controle (mapeamento) dos motores flex estão capacitados a lidar com qualquer proporção da Continuar lendo

Jeep Compass, 2014, gasolina, CVT, chega aos 50 mil km.

Já publiquei neste blog alguns posts sobre o Jeep Compass 2014 e também fiz um comparativo, entre ele e o Suzuki Grand Vitara 2011. Agora, completados 50.000 km rodados, está na hora de uma avaliação de ainda mais “longo prazo”.

DSCN0167

Vale lembrar, este Compass foi fabricado no México e é o predecessor do Compass fabricado no Brasil, a partir da linha 2017. Passados 50 mil Continuar lendo

Chevrolet Malibu, 1.5 turbo, automático, 6 marchas.

O que é bom sempre pode melhorar. O Malibu 2017 é bem melhor que o 2015 (aspirado) que dirigi e sobre o qual publiquei um POST aqui no BLOG.

O desenho do modelo 2017 está bem mais bonito, com linhas mais marcadas e agressivas, com traseira em fastback, mas a grande diferença está no motor, um Continuar lendo

Trocando os pneus com segurança e racionalidade.

Meu amigo Jr. tem um Dodge Journey V6 2010. Ele quer trocar os pneus originais, por outros mais altos, para que seja aumentada a altura livre do solo e o carro não raspe o fundo nos acidentes da estrada de terra que dá acesso à casa dele.

Ele não quer trocar as rodas originais (aro 16¨), que são de aço e muito resistentes. A primeira coisa a observar é tentar encontrar um pneu com uma medida seja coerente com o projeto do carro, ou seja, não esbarre no interior das caixas de roda. Depois, buscar uma alteração que não requeira ajustes nos sistemas eletrônicos Continuar lendo

Mais um conhecido procurando um crossover 0 km…

Meu amigo A.T. me escreveu na dúvida sobre que carro comprar para a mulher (eles têm dois filhos pequenos). Ele está na dúvida entre um Honda HR-V e um Hyundai Creta.

Meu caro, escrevi dia 14Jan2018 um post para um conhecido que tinha um problema parecido, mas que usaria a isenção tributária para PCDs. Não é o seu caso, assim ajusto a resposta para o caso da sua família.

A esposa dele fez um test-drive no Jeep Compass e o achou grande. Neste caso Continuar lendo