Toyota Corolla Cross XR 21/22, 2.0 flex, CVT.

O Toyota Cross é uma projeto interessante desde que se olhe para ele pela lateral, com perfil alongado e para-lamas salientes, transmite uma imagem que denota dinamismo e elegância. A grade frontal destoa, parece ter saído de outro projeto (chinês ou coreano). A primeira impressão é de um crossover, alto do chão, mas com altura total inferior aos SUVs da mesma categoria. A XR é a versão de entrada da linha.

No interior espaçoso, a tela do multi-media é fixa sobre o painel, e tem funções nada intuitivas. O espelhamento do celular é difícil. Por outro lado, a agenda e o telefone funcionam facilmente.

Continuar lendo

Jeep Compass, 2014, gasolina, CVT, chega aos 50 mil km.

Já publiquei neste blog alguns posts sobre o Jeep Compass 2014 e também fiz um comparativo, entre ele e o Suzuki Grand Vitara 2011. Agora, completados 50.000 km rodados, está na hora de uma avaliação de ainda mais “longo prazo”.

DSCN0167

Vale lembrar, este Compass foi fabricado no México e é o predecessor do Compass fabricado no Brasil, a partir da linha 2017. Passados 50 mil Continuar lendo

Jeep Compass 2014, 2.0, CVT chega aos 30 mil km.

Já publiquei neste blog alguns posts sobre o Jeep Compass 2014 e também fiz um comparativo, entre ele e o Suzuki Grand Vitara 2011. Agora, completados 30.000 km rodados, está na hora de uma avaliação “de longo prazo”.

Vale lembrar, 2016 é o último ano que o Compass tem esta aparência. A linha 2017 vai trazer um desenho completamente novo, mas, pelo que noticia a Jeep, serão mantidas a mecânica e o porte do Compass, que deverá passar a ser fabricado no Brasil.

DSCN0167

O silêncio a bordo continua me agradando. Crossover com nível de ruído de Continuar lendo